Transforme slides em vídeos

Aprenda a transformar facilmente as apresentações do PowerPoint em vídeos.

Até a versão 2007, quem produzia uma apresentação e queria transformá-la em um vídeo tinha que recorrer a outra programa para fazer a conversão ou transformar os slides numa seqüência de vídeo. A Microsoft deve ter percebido (finalmente) que essa necessidade era mais comum do que tinha imaginado até então e resolveu integrar uma ferramenta de conversão no gerador de apresentação. Com poucos cliques, o novo PowerPoint transformaem arquivos Windows MediaVideo as apresentaçõesem PPT. Assim, podem ser reproduzidos por praticamente todos os players de vídeo em seu PC.

1 – Inicie o processo

2 – Escolha o tamanho

O PowerPoint exibe três opções de tamanho e qualidade, de acordo com o destino do vídeo. Se você pretende distribui-lo para visualização em computadores, deixe na configuração padrão, que é Monitores de Computador e HD. Nessa opção, o PowerPoint produz vídeos de alta qualidade (960 x 720) que não vão fazer feio na hora de rodar em uma tela de projeção ou em um monitor de alta definição. As outras opções são indicadas para envio para a web ou gravação em um DVD padrão (tamanho médio – resolução de 640 x 480) e dispositivos portáteis (vídeos pequenos, com resolução de 320 x 240).

3 – Narrações e tempos
Por padrão, o PowerPoint usa as narrações e os tempos gravados nos slides na produção dos vídeos. Ou seja, a conversão respeitará o tempo dos slides quando isso foi definido. Se você gravou os tempos, mantenha a configuração padrão (Usar Narrações e Tempos Gravados). Caso contrário, selecione Não Usar Narrações e Tempos Gravados. Com esta definição, o PowerPoint usará o tempo de 5 segundos de exibição para cada slide. Se quiser alterar esse tempo de exposição, use o controle em Segundos a Passar Em Cada Slide.

4 – Criação do vídeo
Definido o formato e o uso de narrações e tempos, clique em Criar Vídeo. Em seguida, escolha um nome e um local de armazenamento do arquivo gerado. O tempo que o PowerPoint leva para produzir o arquivo depende do conteúdo. Arquivos pesados, com muitos recursos de áudio, animações e efeitos, são mais demorados. A vantagem é que a gravação é feita em segundo plano. Ou seja, você pode continuar usando o PowerPoint normalmente para produzir ou editar outros arquivos. A barra de status mostra a evolução no trabalho de geração do vídeo.

5 – Distribuição

O vídeo gerado pode ser executado na maioria dos programas de reprodução de vídeo, entre eles o Windows Media Player que integra o Windows. O arquivo também pode ser enviado por e-mail, gravadoem um DVDpara reprodução em aparelhos de DVD ou enviados para sites de compartilhamento de vídeo, como o YouTube.

fonte: Info

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s