O carnaval foi, a farra continua

Enquanto o cidadão comum sai de casa cedo para ir trabalhar para sustentar sua família, nossos ilustres governantes se entorpecem na maior folia (a maioria pelo menos, apesar de que nunca vi nem ouvi falar de algum que não o fizesse).

É a farra com o dinherio público.

O mais estranho é que não é segredo para ninguém! Todos sabem e todos vêm!

Mas, sabe por que isso continua e ninguém faz nada? Porque a maioria, a grande maioria dos brasileiros é acomodada.

Segundo Gil Castello Branco, Economista e fundador da Organização não governamental Contas Abertas, a farra começa quando o Orçamento Geral da União é aprovado no Congresso Nacional, estes por sua vez, não têm detalhes mais “certos” de seu rumo, e acabam que se desviando antes de chegar ao seu destino.

“Como os ministérios são – há muitos governos – loteados entre os partidos políticos, alguns ministros de plantão costumam utilizar esses recursos das chamadas “transferências voluntárias”, de forma discricionária, possivelmente atendendo interesses partidários e até pessoais.”

Mas, o que eu ou você tem a ver com isso?

Tudo!

Enquanto a gente ficar sentadinho esperando o arrependimento de político corrupto, o Brasil não vai sair disso.

No início de um novo governo e de uma nova legislatura, espera-se que sejam discutidos critérios técnicos para as transferências voluntárias, de forma a eliminar a politização dos recursos públicos. Do contrário, a girafa – desde que legal – continuará a pastar na Esplanada dos Ministérios.

Espero também que a nova geração de estudantes e trabalhadores sejam mais ativos e participativos no que diz respeito ao nosso país.

 fonte: Índice de transparência

“Encher linguiça” é uma arte

Todo mundo já teve que enrolar ao escrever um texto. Seja durante uma página, uma carta ou qualquer outro documento, o fato é que, para preencher a enorme quantidade de linhas, precisamos utilizar toda a nossa criatividade. Mas esse problema já tem solução. Com O Fabuloso Gerador de Lero-lero, você não precisará mais se preocupar.

Ao acessar O Fabuloso Gerador de Lero-lero, você poderá gerar um texto com o tamanho que você precisar. Basta escolher o tema do seu texto e a quantidade de frases que deseja que seu texto tenha. Depois disso, é só clicar em “Gerar!” para criar seu texto, cheio de frases bonitas, mas que são pura enrolação.

Veja abaixo um texto gerado pelo O Fabuloso Gerador de Lero-lero.

Estratégias em um Novo Brasil

O incentivo ao avanço tecnológico, assim como a necessidade de renovação processual obstaculiza a apreciação da importância das diretrizes de desenvolvimento para o futuro. Nunca é demais lembrar o peso e o significado destes problemas, uma vez que a complexidade dos estudos efetuados acarreta um processo de reformulação e modernização dos paradigmas corporativos. Pensando mais a longo prazo, o início da atividade geral de formação de atitudes apresenta tendências no sentido de aprovar a manutenção do fluxo de informações.

Acima de tudo, é fundamental ressaltar que a valorização de fatores subjetivos auxilia a preparação e a composição de todos os recursos funcionais envolvidos. Desta maneira, a consolidação das estruturas garante a contribuição de um grupo importante na determinação dos relacionamentos verticais entre as hierarquias. A prática cotidiana prova que o surgimento do comércio virtual afeta positivamente a correta previsão das direções preferenciais no sentido do progresso. Caros amigos, a execução dos pontos do programa facilita a criação do sistema de participação geral.

O cuidado em identificar pontos críticos na hegemonia do ambiente político oferece uma interessante oportunidade para verificação dos níveis de motivação departamental. Podemos já vislumbrar o modo pelo qual a consulta aos diversos militantes agrega valor ao estabelecimento do investimento em reciclagem técnica. Assim mesmo, a constante divulgação das informações cumpre um papel essencial na formulação dos conhecimentos estratégicos para atingir a excelência.

Clique aqui e acesse!

via Suicídio Virtual

Ministério da Educação aprova descontos para estudante que optar por segunda graduação


Boas noticias para quem está pensando em mudar de profissão, seja por gosto ou por que quer melhorar suas opções no mercado de trabalho.

Foi provado, no dia 10/12/2010, pela Comissão de Educação projeto que dá desconto em matrículas e mensalidades a quem pretenda obter novo título de graduação. O projeto (5127-2009) do deputado Dr. Talmir, do PV de São Paulo, altera a lei (9870/1999) que dispõe sobre o valor total das anuidades escolares.

O projeto determina um desconto de 20% no valor da matrícula e das mensalidades ao aluno de instituição de ensino superior que já seja diplomado em outro curso superior. Segundo o autor, o diploma de graduação pode abrir portas para o ingresso em um segundo curso superior, sem a necessidade de novos processos seletivos concorridos e difíceis.

A proposta aprovada na Comissão de Educação será apreciada pela Comissão de Constituição e Justiça. Se for aprovada ali, a proposta vai direto ao Senado.

fonte Rádio Câmara

Em breve o número do seu celular ganhará mais um dígito

Celulares de São Paulo vão ganhar mais um dígito.

O propósito da Anatel é ampliar as possibilidades numéricas para os celulares da capital paulista.
Dessa forma, os números das linhas vão passar a ter nove dígitos.

A Agência também autorizou o compartilhamento de números com a telefonia fixa, ou seja, alguns números de celulares poderão começar com cinco.

Segundo a Anatel, as operadores vão ter 180 dias para implementar a medida.
Se a ideia der certo, a Agência pretende expandir a iniciativa para o restante do País.

fonte rn noticias

8 importantes dicas de segurança nas compras Online

1. Verifique sempre a URL
Se você estiver diante de um link de loja virtual que veio em um e-mail ou foi publicado em outro site web (em vez de ter sido digitado por você mesmo), verifique se a URL que ele diz ser confere com a URL que aparece no rodapé da janela de navegação quando se passa o ponteiro do mouse sobre ele. Se os endereços não coincidirem, é quase certo que você será mandado para um site de phishing.

2. Use HTTP seguro
Vai preencher um formulário online com informações pessoais? Antes, verifique a barra de endereços em seu navegador para certificar-se de que a URL começa com HTTPS (em vez do tradicional HTTP). Você também pode procurar pelo ícone de cadeado na janela do navegador (geralmente fica no canto inferior direito da tela). São dois sinais de que você está em um site seguro e que a informação que está prestes a enviar será criptografada.

3. Responda às perguntas de segurança
É preciso mostrar boa vontade com eventuais perguntas de segurança que um vendedor lhe possa fazer – como qual era o nome de seu primeiro cão, por exemplo –, especialmente se estiver realizando compras de valores altos. Jodi Florence, chefe de Marketing do serviço de verificação de identidade IDology, explica que essas questões de autenticação “são elaboradas para verificar que você é quem diz ser e combate o roubo de identidade, protegendo tanto você quanto o lojista”.

O mesmo vale para a solicitação mais comum – os três ou quatro dígitos do código de segurança impressos no verso dos cartões de crédito. As pessoas que não têm acesso ao seu cartão físico nunca terão esses números, mesmo se tiverem acesso ao número de sua conta. Os lojistas geralmente pedem esse número combinado com outra informação que não está em seu cartão – seu CEP, por exemplo – para que alguém que tenha roubado seu cartão (mas não outros documentos) não possa usá-lo para comprar online.

4. Uma pergunta para cada site
Não use a mesma pergunta de segurança para todos os sites de comércio eletrônico. “Segredos compartilhados e estáticos são perigosos. Eles são fáceis de adivinhar ou de encontrar no Google”, diz Florence, da IDology. “Especialmente porque compartilhamos mais e mais informações pessoais em sites de rede social, como no Facebook.”

Ela recomenda trocar as questões e as respostas de loja para loja; a recomendação específica é nunca usar nos sites de varejo o mesmo par de pergunta e resposta utilizado no site de Internet Banking. E você não tem necessariamente que fornecer as respostas reais a suas questões de segurança: Florence recomenda o uso de respostas fictícias que você possa lembrar.

5. App de pagamento, só com pedigree
Se você pensa em instalar um app de pagamento móvel em seu smartphone, certifique-se de que ele tenha vindo de uma fonte confiável. “Pessoas de reputação duvidosa têm publicado apps simplesmente para enganar o consumidor”, adverte Calvin Grimes, do Fiserv, um provedor de tecnologias de serviços financeiros. E, se você estiver de olho em um app financeiro, Grimes recomenda os que permitem apagar remotamente os dados de seu smartphone, caso você o perca.

6. Desconfie do SMS
Não envie informações pessoais via torpedo (SMS) e suspeite se receber mensagens supostamente enviadas de seu banco. “O SMS não é criptografado, por isso os bancos não enviariam informações pessoais” desse jeito, avisa Grimes. “Se você tiver de enviar informação financeira sigilosa por meio do celular, certifique-se de usar um app ou navegador seguro.”

7. Siga o dinheiro
Fique de olho nos lançamentos de suas contas. Você deveria dar uma olhada em suas transações diariamente; caso veja algo que não pareça certo, você terá como agir imediatamente. Em alguns casos, você poderá pedir para que o banco lhe envie um alerta se sua conta chegar a um certo nível de saldo; outros avisam, por SMS, sempre que uma transação no cartão de crédito for efetuada.

8. Na dúvida, peça ajuda
Se tiver dúvida, ligue para seu banco ou loja. Fale com um representante para verificar se a mensagem que você recebeu é legítima.

fonte IDGnOW!

Precisando de férias?


Já estamos em dezembro e as férias de verão estão quese chegando. Mas e você, já pensou para onde vai?

Se ainda está com dúvidas, esses sites podem te dar um boa ajuda na hora de decidir seu destino. Basta dizer pra onde você quer ir e colocar a cidade de onde você vai partir. Depois preencha as informações de quanto quer gastar, quando você pretende viajar e quantos dias vai passar fora. No site há um espaço que você pode escolher alguma cidade, país ou até escolher um continente para onde quer ir e esperar ele dar as próprias sugestões. Também é possível colocar seus interesses na viagem: compras, festas, romance ou o que você quiser.

O site vai analisar suas informações e sugerir um destino legal. Você pode olhar preços de passagens e hoteis, ler as últimas notícias do lugar e até ver a média de temperatura.

Links

–> Wander Fly

–> Budget Your Trip

–> I Go U Go

fonte: olhar digital

Blindando o webmail

A vantagem dos webmails é que são acessíveis de qualquer ponto em qualquer momento e a partir de qualquer dispositivo que seja capaz de se conectar à web.

Em qualquer PC, mas especialmente em máquinas de uso público ou compartilhado, é importante realizar o logoff do site de emails ao terminar de ler suas mensagens. Se não tomar esse providência, sua caixa estará literalmente escancarada para o próximo usuário. Em alguns servidores de webmail, basta encerrar o browser, mas essa regra não é geral.

Nos browsers (navegadores) a opção de limpar o cache ao sair da navegação é altamente recomendada. Pois nos dados do cachê ficam gravados dados referentes às mensagens enviadas.

Melhor que isso, só se usar o que nos browsers Internet Explorer Firefox e Chrome é chamado de “anonymous browsing” (navegação anônima). Com base nesse recurso, todo o histórico de suas ações na web ficam excluídas do cache do programa.

Para situações em que você não tem o direito de modificar as configurações do browser (caso de muitos PCs compartilhados) é interessante usar o navegador alternativo àquele definido como padrão no sistema.

Se o padrão for Internet Explorer, tente usar o Firefox, ou ao contrário. Assim você pode dificultar um pouco a vida dos xeretas e proteger sua conta de email.

Criptografando sua mensagem

Você pode cercar seu PC com minas terrestres, apagar o cache do navegador e criar senhas com 128 caracteres ou mais. Mas nada, nada mesmo, protege seu email quando este abandona o interior do PC e ganha a rede. Ao trafegar do ponto A para o ponto B, a mensagem pode ser interceptada por alguém não autorizado.

Isso pode ser evitado – falo da leitura, não da interceptação. Basta criptografar a mensagem. Quem tiver acesso ao arquivo, vai passar dias na frente de um emaranhado de símbolos que significam nada, mesmo que nele esteja a data do fim do mundo ou o nome do próximo ganhador da Copa do Mundo. Se não tiver a chave para descriptografar a mensagem, de nada adiantou interceptar o conjunto de pacotes IP.

No caso de webmails, como o do Yahoo!, o Hotmail ou o da Google, usar o SSL é uma opção. A maioria dos usuários de webmail reconhece o sinal que caracteriza o SSL, através do ícone de um pequeno cadeado exibido na página, ou porque veem que a URL é iniciada por HttpS, no lugar do tradicional Http.

Mensagens enviadas a partir de conexões HttpS são protegidas de interceptação.

Emails disparados a partir do Outlook também podem ser criptografados. Diferente do esquema SSL, o Outlook se serve de chaves públicas ou privadas. Ao emitir um email, o remetente aplica uma chave própria e a mensagem pode ser lida apenas por usuários que tenham o código público associado. Essa chave pública pode ser partilhada com pessoas que usem o Outlook ou qualquer outro serviço de email.

Resiliência – Como Superar Pressões e Adversidades no dia-a-dia

Resiliência é a capacidade concreta de retornar ao estado natural de excelência, superando uma situação critica. Segundo dicionário Aurélio, é a propriedade de pela qual a energia armazenada em um corpo deformado é devolvida quando cessa a tensão causadora de tal de formação elástica”.

“ É A ARTE DE TRANSFORMAR TODA ENERGIA
DE UM PROBLEMA EM UMA SOLUÇÃO CRIATIVA”
GRAPEIA/2004

Resiliência surgiu na física e significa a capacidade humana de superar tudo, tirando proveito dos sofrimentos, inerentes às dificuldades, é trabalhado em todas as áreas como saúde, finanças, indústria, sociologia, e psicologia.

O estresse profissional é uma realidade observada hoje nas mais diferentes áreas e setores do mercado de trabalho, diferentemente do que muitos imaginam, não está restrito apenas para profissionais que exercem altos cargos em grandes empresas. O problema está presente nos mais distintos níveis hierárquicos, em empresas de todos os portes, isso se intensifica à medida que se aumentam cobrança, pressão etc.

O equilíbrio humano é como a estrutura de um prédio, se a pressão for maior que a resistência, aparecerão rachaduras como doenças psicossomáticas que se manifestam nos indivíduos que não possuem esta característica ex: gastrite entre outras.
O ser humano resiliente desenvolve a capacidade de recuperar – se e moldar – se novamente a cada obstáculo e a cada desafio. Quando mais resiliente for o indivíduo maior será o desenvolvimento pessoal, isso torna uma pessoa mais motivada e com capacidade de contornar situações que apresente maior grau de tensão.
Um indivíduo submetido a situações de estresse que tem a capacidade de superá-las sem lesões mais severas (“rachaduras”) é um resiliente. Já o profissional que não possui este perfil é o chamado “homem de vidro”, que se “quebra” ao ser submetido às pressões e situações estressantes.
A idéia de resiliência pode ser comparada às modificações da forma de uma bexiga parcialmente inflada. Se comprimida, pode adquirir as formas mais diversas e em seguida retorna ao estado inicial.
Existe dois tipos de indivíduos, aqueles que nascem e os que se tornam resilientes.

Todos nós podemos nos tornar resilientes. Seguem algumas dicas:

• Mentalizar seu projeto de vida, mesmo que não possa ser colocado em prática imediatamente. Sonhar com seu projeto é confortante e reduz a ansiedade;
• Aprender e adotar métodos práticos de relaxamento e meditação;
• Praticar esporte para aumentar o ânimo e a disposição. Os exercícios aumentam endorfinas e testosterona que, conseqüentemente, proporcionam sensação de bem-estar;
• Procurar manter o lar em harmonia, pois este é o “ponto de apoio para recuperar-se”;
• Aproveitar parte do tempo para ampliar os conhecimentos, pois isso aumenta a autoconfiança;
• Transformar-se em um otimista incurável, visualizando sempre um futuro bom;
• Assumir riscos (ter coragem);
• Tornar-se um “sobrevivente” repleto de recursos no mercado profissional;
• Apurar o senso de humor (desarmar os pessimistas);
• Separar bem quem você é e o que faz;
• Usar a criatividade para quebrar a rotina;
• Examinar e sobre a sua relação com o dinheiro;
• Permitir-se sentir dor, recuar e, às vezes, enfraquecer para em seguida retornar ao estado original.

A resiliência consiste no equilíbrio entre a tensão e a habilidade de lutar, de atingir outro nível de consciência, que nos traz uma mudança de comportamento e a capacidade de lidar com os obstáculos da vida e do profissional.

fonte: Leonardo Soares Grapeia

Dicas de como fazer uma boa redação

Sair-se bem em uma prova de redação – um teste para averiguar a capacidade

do estudante em opinar e refletir – soa para alguns algo quase impossível ou inatingível. Muitos acreditam que, se preocupando só com a gramática e rebuscando a forma de redigir o texto, alcançarão nota máxima na avaliação.

Vários especialistas afirmam que o melhor conselho a ser dado a quem vai fazer uma redação, seja ela de vestibular ou não, é jamais fugir ao tema proposto. O texto criado deve responder à proposta feita. Produzir um texto que nada tenha a ver com o tema é o pior erro que os candidatos podem cometer em redações de vestibulares.

É importante também fugir das opiniões do senso-comum e não ficar “em cima do muro” (ora contra, ora a favor do tema). A falta de argumentos convincentes é facilmente detectada pelos examinadores, deixando o texto vazio.

O importante, nesta prova, é iniciá-la lendo com calma a proposta do texto motivador e destacando seus pontos mais importantes. Em seguida, é fundamental selecionar argumentos que se identifiquem com a proposta.

E como conseguir tantos bons argumentos para um texto? A resposta você, vestibulando, já deve saber: ler, ler e ler, depois escrever, escrever e escrever. Ninguém vira um especialista em redação sem muito treino e diversas horas de leitura.

O hábito de ler ajuda a desenvolver a escrita, garantem a maioria dos professores. Quem redige textos frequentemente assimila com mais facilidade alguns padrões de textualidade. Outra dica é ler artigos, editoriais e crônicas que emitam opinião sobre um tema. Assim, o vestibulando saberá quais os melhores momentos para mostrar suas opiniões.

E atenção para os erros de gramática, que podem tirar alguns pontos do vestibulando conforme seu nível de gravidade. Se o erro cometido no texto interferir em seu sentido, ele será considerado pelos examinadores. Com relação ao tipo de letra utilizado, não precisa ser bonita, mas sim legível.

Veja algumas dicas de como fazer uma boa prova de redação:

* Ler a proposta e destacar os pontos mais importantes dentro do texto motivador;

* Selecionar argumentos que se identifiquem com a proposta, que gerem tese adequada ao tema apresentado;

* Ter clareza de linguagem, sem vocabulário preciosístico (não exagerar nas palavras rebuscadas);

* Fazer períodos curtos com informações diretas, organizar o texto em parágrafos, que apresentem os argumentos selecionados;

* Dar visão clara ao examinador da estrutura de sua redação (começo, meio e fim), para que haja progressão do texto;

* Muita atenção com conectivos que estabeleçam coesão textual, para que não se comprometa a lógica do texto (coerência);

* Se solicitado pela banca, dê título à redação que represente com clareza a tese desenvolvida;

* Faça um rascunho e verifique possíveis erros antes de passar o texto a limpo (a estética é um dos fatores de sedução do leitor);

* Verifique nesse momento se há muitas palavras repetidas e as substitua por sinônimos ou outros temas que as represente;

* Finalmente, tente fazer uma letra legível, pois do contrário todo o seu esforço pode ser comprometido pela dificuldade de legibilidade.

Para o vestibular deste ano, alguns docentes apostam em temas da atualidade, o que já vêm se tornando uma rotina em avaliações deste porte. Geralmente o tema é focado em atualidades, que permita observar no candidato a sua capacidade de comunicação escrita objetiva sobre variados assuntos.

 

Proteja seus e-mails dos bisbilhoteiros

Enviar email ainda é uma solução mais econômica que custear envelope, selo e encarar a fila em uma agência dos correios. Mas, ao depositar a correspondência nas caixas da ECT, devidamente selada e endereçada, existe alguma certeza de que apenas o destinatário verá o conteúdo da mensagem.

Não é o caso dos emails. Estes podem ser interceptados no caminho entre os diferentes servidores que atravessam – e você pode jamais saber disso isso sem mencionar as cópias deixadas em seu PC (ou da lan-house), outra evidência do envio da mensagem.

Olhos curiosos
Através de seu PC você tem acesso aos seus emails, certo? Você e outros. Qualquer um que passe em frente à sua estação de trabalho, independentemente de você estar nela ou não, pode ver o conteúdo das mensagens que você escreve, que enviou ou que recebe. Tome providências para minimizar a visibilidade de suas comunicações eletrônicas.

Em primeiro lugar, vale não deixar seu cliente de email aberto, pelo menos evite deixá-lo maximizado em primeiro plano. Não interessa se está usando um POP3, como o Hotmail ou o Outlook; se não estiver em uso, não deixe aberto.

É normal que façamos logoff da máquina para sair na hora do almoço ou em ocasiões de ausência prolongada. Mas existem aquelas reuniões de última hora e que deviam levar apenas 2 minutos; deviam. Para esses casos, o negócio é usar a proteção de tela com proteção de senha.

Em um PC com o Windows, vá até o painel de controle e configure o screensaver por lá. Defina um tempo razoavelmente curto para a proteção de tela entrar em ação. Procure não definir um tempo inferior a cinco minutos, pois é normal (dependendo de seu trabalho) deixar o mouse ou o teclado parado enquanto realiza outra tarefa. Algo entre dez e quinze minutos deve ser apropriado; não se esqueça de definir a solicitação de senha para desativar a proteção de tela.

Não me leve a mal, mas, sim, uma senha segura faz parte do pacote. “1-2-3” não vai resolver a questão de segurança. Aliás, a sugestão básica é que não seja usado nenhum termo que conste em qualquer dicionário.

Importante também é ficar atento em PCs, geralmente de lan houses, que oferecem a opção de salvar senhas. Nesse caso sua senha fica armazenada nesse PC.